quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

"Levo muita pancada"






Para ser o protagonista do filme "Contrato", de Nicolau Breyner, o actor sofre a sério


A estreia do actor em cinema não podia ser melhor. Pedro Lima é o protagonista do filme "Contrato", o primeiro realizado por Nicolau Breyner, que já começou a ser rodado. Num papel que inclui cenas de violência, o actor recorreu aos serviços da Stunts & CO., uma associação de duplos e figurantes especializados. O treino de Pedro Lima, que começou há 12 dias, com quatro horas diárias, consiste na luta corpo a corpo e no manuseamento de armas de fogo. "Levo algumas dores para casa", diz, bem-disposto.

A boa preparação física do actor tem ajudado no treino. "Toda a vida fiz desporto e continuo a fazer surf. Mesmo assim, levo muita pancada.".

Sobre o argumento e o papel, o actor diz que o filme "é um policial com muita acção e um lado romântico. Quanto à minha personagem, move-se num submundo".

Entusiasmado por fazer parte deste projecto, conta que fazer cinema era um sonho antigo. "Tenho o gostinho do cinema desde pequeno. Concretizei esse sonho agora.". O olhar do actor brilha quando fala no nome de Nicolau Breyner. "Quase que arriscaria dizer que é o nosso Clint Eastwood".


EM FEVEREIRO, PARTE PARA MOÇAMBIQUE

Pedro Lima junta-se ao elenco da novela "A Outra", de Tozé Martinho. Na história, o actor é um médico que integra uma Organização Não-Governamental (ONG). "Em Fevereiro, viajo para gravar e fico lá 15 dias". Angolano de gema e com a mãe a viver lá, a adaptação vai ser fácil. "África é um local que encaro com naturalidade". Para a mulher, Anna Westerlund, e para as filhas, Ema, de 2 anos, e Mia, de 9 meses, é que é pior. "A Anna fica sem a minha ajuda, mas estamos a preparar tudo com tempo".

Jornal da Região de Sintra, nº 112 de 22 a 28 de Janeiro de 2008

Aos 36 anos, Pedro Lima concretiza o sonho antigo de saltar o ecrã e fazer preparação física


Aos 36 anos, Pedro Lima concretiza o sonho antigo de saltar o ecrã e fazer preparação física.

"Já tinha perdido a esperança de fazer cinema"

José Wallenstein, Vítor Norte, Sofia Aparício e a dupla romântica Pedro Lima e Cláudia Vieira integram o elenco.


É a estreia de Pedro Lima no cinema e de Nicolau Breyner atrás das câmaras. As expectativas para o Contrato são muitas, e a preparação prévia revela que o realizador e actor estreantes procuram a perfeição.
Para interpretar o papel de protagonista, Pedro Lima passou por um treino intensivo. Treinos de manuseamento e uso de armas, quedas, combates corpo-a-corpo, luta e todo o tipo de acção física que envolva componentes mais técnicas estiveram no programa de 12 dias, quatro horas diárias.

Pedro Lima teve 12 dias de treinos intensivos no Pavilhão multiusos da Junta de Freguesia de Penha de França.

Nuno Arrojado, da Stunts & CO, diz que o desempenho do actor foi excelente

AGENTE SECRETO IMPIEDOSO

A associação Stunts&CO encarregou-se de dar a formação necessárias para Pedro Lima vestir a pele de um agente secreto impiedoso. O filme, baseado no romance Requiem para Dom Quixote, de Dinis Machado, é um policial onde se espera muita acção. Mas tem, também, "uma dimensão romântica", encarnada pela sensual Cláudia Vieira, que se transforma em enfermeira nesta película. José Wallenstein, Vítor Norte, Sofia Aparício e Pedro Granger são mais alguns dos nomes confirmados no elenco, que começou as gravações a semana passada.
"Sempre quiz fazer cinema, mas nunca tive oportunidade, já tinha perdido a esperança, para não ter a angústia de estar sempre a pensar nisso, já tinha assimilado que nunca ia fazer cinema", confessa Pedro Lima, acrescentando que ficou, naturalmente, muito contente, quando recebeu o convite, "principalmente vindo do Nicolau Breyner".

O NOSSO CLINT EASTWOOD

Relativamente ao filme e ao argumento, o actor desfaz-se em elogios e não duvida que o resultado final vai ser brilhante: "Estou seguro da qualidade do Nicolau como artista, é uma pessoa com dotes acima da média, e quase que me arriscaria dizer que será o nosso Clint Eastwood. Aquele artista que fez tudo e que chegou a certo ponto da sua carreira e pensou que agora era a sua vez de contar a história", explica Pedro Lima. Já sobre a pequena participação que Nicolau Breyner reservou para si, segundo o protagonista, "é uma pequena participação, mas é muito importante".
Logo depois de terminar as gravações de Contrato, o actor parte para Moçambique para as filmagens de A Outra, a nova novela da TVI, onde interpretará um médico que trabalha para uma ONG. Uma experiência que o deixa feliz, já que, diz, dá-se "muito bem com África e com os Africanos", e vai lá frequentemente visitar a mãe, que vive em Angola.
Apesar de reconhecer que vai sentir saudade da namorada, Anna Westerlund, e das filhas, Emma e Bia, que ainda não fez um ano, o actor reconhece: "Vai ser mais complicado para ela em termos de logística porque costumo ajudar, mas já está mentalizada.".


Revista VIP, número 549

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Fotos da rodagem do "Contrato" no Hotel Real Villa Itália

Já estão disponíveis algumas imagens da rodagem de "Contrato" neste blog. Vídeos e fotografias para que possa acompanhar esta longa metragem de Nicolau Breyner. Os vídeos são de Fábio Ribeiro e as fotos de Gonçalo de Castro Guimarães. Para quem pretenda ter acesso aos originais das fotos, nomeadamente a Comunicação Social, deve fazer o favor de entrar em contacto os escritórios da produtora Hora Mágica, através do telefone 218 364 010 ou do email horamagica@mail.telepac.pt





!!!Picas!!!

video

Documentário em fase de preparação



Cinema: Documentário em fase de preparação
Pessoa pelo Olhar de Eduardo Serra


A paixão de um “leitor não perito” por Fernando Pessoa será o ponto de partida para Eduardo Serra, duplo candidato ao Óscar de Melhor Direcção de Fotografia por ‘Asas do Amor’ e ‘Rapariga com Brinco de Pérola’, vir a Lisboa rodar um documentário sobre o famoso poeta e escritor português.

Por estes dias, o premiado fotógrafo regressa à sua cidade natal, que visita com bastante regularidade – esteve cá a passar o Natal e o Fim de Ano –, desta feita com duas missões especiais: voltar a olhar para a Lisboa pela qual é apaixonado (a mesma que também emocionou Pessoa), e ir à ópera ‘Das Märchen’, de Emanuel Nunes, que subirá ao palco do Teatro Nacional de São Carlos a partir do próximo dia 25.

Quanto a ‘Quem é Fernando Pessoa’ procurará, num tom documental “não propriamente académico mas mais emocional”, mostrar “a multiplicidade dos ângulos de Pessoa, os mesmos que davam origem a cada personagem e a cada heterónimo”, para além da “sua relação com Lisboa”, como explicou Eduardo Serra ao CM, a partir de Paris, onde reside desde os 19 anos.

Richard Zénith, pessoano “perfeitamente actualizado” sobre a vida e obra do poeta, será parceiro “indispensável” na pesquisa para o documentário que já conta com nove mil euros de apoio à escrita atribuídos pelo ICA (Instituto do Cinema Audiovisual) e que será redigido por Hèlene Mocherie, mulher do fotógrafo e responsável pela programação de cinema do canal francês Arté durante 20 anos.

O documentário será rodado, naturalmente, em Lisboa – ainda sem data marcada –, e Isabel Chaves, responsável pela produtora Hora Mágica (a mesma de ‘Contrato’, filme de Nicolau Breyner), voltará a produzir mais um filme do fotógrafo na sua versão cineasta, tal como aconteceu em meados dos anos 90 no documentário ‘Cinéma Portuguais, Mode d’Emploi’.
“Estou ansiosa por este projecto. É o ponto de vista de um português que vive em Paris e adora Lisboa por isso, aposto que será uma abordagem muito ternurenta”, antecipa a produtora.



PERFIL

Nasceu há 64 anos, filho de uma peixeira e de um salsicheiro, e cedo se apaixonou pelo cinema. Reside em Paris desde os 19 anos e assinou a direcção de fotografia de mais de 50 filmes, entre os quais os recentes ‘Fados’, de Carlos Saura, e ‘Diamante de Sangue’ e ‘Defiance’, de Edward Zwick. Já trabalhou com estrelas como Leonardo DiCaprio, Bruce Willis e Scarlett Johansson. Com ‘Asas do Amor’ (1997) e ‘Rapariga Com Brinco de Pérola’ (2003) foi nomeado para o Óscar de Melhor Director de Fotografia. Eduardo Serra já foi agraciado com a Ordem das Artes e Letras (França) e a Ordem do Infante, entregue pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio (2004).


AO LADO DO MAIS RECENTE 'JAMES BOND'

Portugal é o destino que se segue à Lituânia, onde Eduardo Serra passou os últimos meses como director de fotografia de mais um filme de Edward Zwick, o mesmo realizador do candidato ao Óscar ‘Diamante de Sangue’. “Correu tudo muito bem e trabalhar com o Daniel Craig é mais do que fácil”, contou ao CM o fotógrafo, enaltecendo o comportamento humilde e profissional do protagonista do novo ‘Defiance’, um drama passado durante a 2.ª Grande Guerra Mundial. “Ele é um actor que ainda nem percebeu que é uma vedeta”, brincou Serra. “Chegou ao topo depois de 20 anos de trabalho e não nasceu assim”, remata.

Correio da Manhã, 22 de Janeiro 2008

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Vida em Risco


Vida em Risco

A nova aposta do cinema português é um filme de acção cujo protagonista é o actor Pedro Lima, que já estamos habituados a ver nas telenovelas.


Acção, romance e suspense são três das componentes que ditam o sucesso do novo filme de Nicolau Breyner, O Contrato, ainda sem data de estreia.

Durante cerca de doze dias, o actor Pedro Lima teve um treino intensivo e específico com a associação Stunts&Co (duplos profissionais) para poder interpretar o protagonista com o maior realismo possível.

Foi num destes dias de treinos que a Mariana esteve à conversa com o actor, que confessou que "tenho um grande orgulho em participar neste projecto. Muitas vezes, em Portugal, as coisas fazem-se de uma forma muito amadora e foi com o objectivo de acabar com essa forma de trabalhar que eu tive este treino. Para fazer ficção com alguma credibilidade, determinadas situações devem ser assistidas, acompanhadas e preparadas por profissionais".
O mais recente filme de Nicolau Breyner pretende colmatar esta falha: "Esta produção exigiu que os actores tivessem uma preparação prévia por parte de um grupo profissional e eu sinceramente acho que essa exigência é profundamente justificável, porque, de facto, aprendi muita coisa e sinto-me muito mais confiante a fazer as cenas."

Este é o primeiro trabalho de Pedro Lima no cinema: "Já tinha deixado de ser um sonho. Depois de onze anos de carreira, nunca tinha recebido um convite e já estava mentalizado que iria só fazer televisão."

Avaliação do professor

De acordo com o treinador Nuno Arrojado, "o desempenho de Pedro foi excelente. Treinámos doze dias consecutivos, quatro horas por dia, só com uma folga e fiquei surpreendido pela dedicação e esforço de Pedro".
O elenco irá contar ainda com Cláudia Vieira, Vitor Norte, José Raposo, José Wallenstein e o próprio Nicolau Breyner, mas estes actores não precisam de um treino tão intensivo.

Revista Mariana, 16 Janeiro 2008

Cuidado com ele


Cuidado com ele

Pedro Lima leva a sério o seu trabalho de actor. Antes de encarnar mais uma personagem na nova novela de Tozé Martinho, A Outra, o galã aprende todos os golpes das artes marciais. E, pelos vistos, não lhe falta a força e o engenho. Sobretudo a avaliar pelo estado em que deixa as suas vítimas. No entanto, nada desta força é para deixar marcas com quem se confronta. Lima quer apenas ter todos os movimentos sabidos para melhor brilhar, em breve, no novo filme de Nicolau Breyner, Contrato.


Tv Guia

Era algo que queria fazer desde o Conservatório



























"Era algo que queria fazer desde o Conservatório. Aceito as críticas que me fizerem" - Nicolau Breyner









Finalmente Nicolau Breyner está a concretizar o antigo desejo de realizar um filme. A Lux acompanhou em exclusivo o primeiro dia de filmagens de "Contrato", uma película de acção baseada no romance policial de Dinis Machado" Requiem para D. Quixote". Foi numa casa na Quinta da Marinha, em Cascais, que se rodaram as primeiras cenas num ambiente muito descontraído. "Realizar um filme era algo que eu já queria fazer há muito, desde os tempos do Conservatório. Foi sempre a minha viagem. Vou começá-Ia agora. É um filme de acção, porque eu gosto de filmes de acção. O sumo desta história é delicioso porque é uma questão de ética entre marginais.
Vive de pequenos mistérios e é a história de um homem, um profissional, que recebe um contrato para vir matar uma pessoa a Portugal", explicou Nicolau Breyner que, no primeiro dia, teve sempre a seu lado a mulher, Mafalda Bessa, cujo apoio considera "fundamental" em tudo o que faz na vida.

Pedro Lima é o protagonista desta trama e veste a pele de Afonso Costa. Um convite que marca a sua estreia no cinema e que o apanhou de surpresa.
"Já tenho 11 anos de carreira e nunca ninguém ligado ao cinema manifestou interesse em trabalhar comigo. Isso foi causa de algumas frustrações e de angústias para mim enquanto actor. Para resolver isso, matei a esperança e já vivia resignado a achar que nunca iria fazer cinema. Deixei inclusivamente de ver cinema portugues. Tive uma grande surpresa com o convite do Nicolau. É engraçado porque quando comecei a fazer novelas, o director-geral da NBP era o Nicolau e agora, pela segunda vez na vida, volta a ser o Nicolau o escolher-me para fazer um papel em cinema. Ele acaba por ser uma pessoa muito importante na minha carreira. Só espero estar à altura das expectativas dele", confessou o actor que, para preparar esta personagem, se submeteu durante dez dias a intensos treinos de luta, defesa pessoal e manipulação de armas de fogo com uma equipa de duplos.

Do elenco também fazem parte Sofia Aparício e Cláuda Vieira, entre outros. Para esta última, é também uma estreia no grande ecrã, no papel da enfermeira Júlia, contratada para seduzir Pedro Lima. Um papel que exige uma grande exposição do corpo, algo que no início deixou a actriz urn pouco apreensiva.
"Quando Ii o argumento, fiquei um bocadinho assustada porque tinha muitas cenas de corpo. Tive receio de que fosse só aquilo. Representar com o corpo semi despido ainda me incomoda. Não há nenhuma cena de nudez completa, mas várias semi despida, e sou contra a nudez gratuita e crua. Neste momento tenho de começar a estar preparada, não quer dizer que já o esteja, para me despir ou engordar dez quilos se uma personagem assim o exigir. Acho que é isso mesmo que é ser actor. Mas estou tranquila porque o Nicolau disse-me que ele próprio também não gosta do nu e não o iria fazer", explicou à Lux a actriz. As filmagens decorrerão durante cinco semanas e o filme estará pronto a estrear em Maio ou Junho.

"É óptimo ser dirigida pelo Nico e contracenar com ele", Sofia Aparício

"Também tenho um pequeno papel, o de um homem misterioso", Nicolau

Lux, 21 Janeiro 2008

O homem dos sete ofícios



















O homem dos sete ofícios

carreira Actor, produtor e realizador, Nicolau Breyner já trabalhou no teatro, cinema e televisão e estreia-se, aos 67 anos, como realizador do grande ecrã com o filme Contrato, que começou a ser rodado esta semana.

«Finge que te queres levantar mas não consegues. Faz o movimento e depois olhas para ela. Fixas os olhos nela... É isso mesmo, e não abras logo os olhos.»
São algumas das indicações que Nicolau Breyner vai dando a Pedro Lima no seu filme de estreia como realizador no cinema, Contrato.

Aos 67 anos de idade, Nicolau Breyner é uma verdadeira referência nacional na arte do espectáculo, seja no teatro, na televisão ou no cinema, somando 45 anos de carreira como actor, produtor, argumentista e realizador. No entanto, só em 2008 vê concretizado um sonho há muito aguardado: realizar um filme.

«Já podia ter sido há mais tempo, não era preciso ter sido tão tarde. Estava suficientemente maduro para isso e o normal até é começar muito mais cedo. Mas devido a várias circunstâncias surgiu mais tarde. E este era o projecto, para o momento, que eu poderia fazer», esclarece Nicolau Breyner, satisfeito com o decorrer das filmagens. «Está a correr muito bem. Estamos a cumprir os planos mas sem descurar a qualidade que julgo que este filme deve ter e o que necessita para ser um filme.»

Considerado por muitos como um dos maiores actores portugueses, Nicolau Breyner estreou-se nos palcos do Teatro da Trindade na peça Leonor Telles, de Marcelino Mesquita, em 1962. A qualidade da interpretação levou-o rapidamente a celebrizar-se no teatro de revista, acabando por enveredar pelo caminho da televisão. A série Senhor Feliz e Senhor Contente, de 1975, foi a rampa de lançamento para programas de humor em nome próprio: Eu Show Nico, Nico d'Obra ou Euronico.

Juntamente com a representação ? participou em diversas novelas e séries nacionais como Vila Faia, A Ferreirinha, mais recentemente Vingança e Resistirei ?, desenvolveu a produção ? fundou a NBP em 1990 ? e a realização de televisão (A Mulher do Sr. Ministro, Estação da Minha Vida, 7 Vidas, entre outros), tendo passado pelos três canais de televisão. Com uma vasta filmografia, onde constam Os Imortais, O Milagre Segundo Salomé e Kiss Me, que lhe valeram três globos de ouro, 2007 foi o ano de maior produção cinematográfica da sua carreira: Antes de Amanhã, O Mistério da Estrada de Sintra, Atrás das Nuvens, Corrupção e Call Girl.

Além das novelas, séries e filmes programados para 2008, Nicolau Breyner pretende realizar mais dois projectos que prefere para já manter em segredo.

Jornal "Sexta", 18 Janeiro

Pedro Lima ao estilo de James Bond




Pedro Lima ao estilo de James Bond

Onze anos depois de começar em televisão, galã chega finalmente ao grande ecrã


"Protagonista tem perfil de agente secreto"




Ja tinha posto de lado o sonho do Cinema quando Nicolau Breyner o chamou para vestir a pele de 'Peter McShade'. Pedro Lima é o herói de 'Contrato', primeiro filme de Breyner, e, naturalmente. ontem foi figura central da acção rodada em Carcavelos.

"Tenho 11 anos de carreira [televisiva] e nunca nenhum agente cinematográfico manifestou interesse em trabalhar comigo. Isso era fonte de angústias e frustrações e, para curá-las, matei a esperança", admite o actor que começou em 1997 na novela 'A Grande Aposta', produzida pela NBP (à data gerida por Nicolau Breyner).


A fonte de angústias secou e Pedro Lima está agora empenhado no papel que vive há dais dias. "É um policial que se passa no submundo do crime organizado", explica a actor que dividirá os holofotes com Cláudia Vieira, par romântico na trama, "actriz de grande talento e uma das mulheres mais sexys do País".

Esta máfia é, no entanto, de "alta sociedade" e o protagonista não é um assassino qualquer. Ao melhor estilo 007, Pedro passou dez dias em formação para imprimir mais realismo às cenas de pancadaria e de manuseamento de armas.

"O Peter tem perfil de serviços secretos. Será ambicioso compará-lo ao James Bond mas tem o mesmao tipo de formação", confirma o actor. "No último dia de treino, disparei mesmo com armas reais: 45 mm, carabinas, automáticas". Tudo correu pelo melhor... "excepto a pontaria".


VIRADO PARA O MAR

Fim de pausa e Pedro volta ao set transformado em 'Peter McShade', assassino profissional de grande estilo, fato escuro e sapato polido. Nos corredores do Hospital de Sant'Ana, onde ontem decorreu o segundo dia de rodagem de 'Contrato', ouve-se e vê-se o mar revolto.

"Este é um filme virado para o mar; são marginais na marginal", brinca o realizador, aludindo (também) à localização do décor, junto à avenida costeira de Carcavelos. O mar fica lá fora e lá dentro:

"Acção", grita 'Nico'.


MULHER E FOTÓGRAFA

Fá-lo por amor à arte e para registar o dia-a-dia das filmagens. Mafalda Bessa marca presença no set de 'Contrato' de máquina fotográfica em punho e, apesar de discreta, não descura o bem-estar do cineasta, seu marido. Entre carinhos e mimos próprios da proximidade familiar (como a sugestão de um chá, numa pausa), e uma fotografia, o CM lançou o repto à 'fotógrafa de serviço': por que não expor os resultados da reportagem diária dos bastidores? Nicolau ajudou - "Pois, por que não?" -, mas Mafalda não parece convencida. "É um dossiê para ter em casa, para as amigos e a família verem". - S.C.C.

16 Janeiro 2008

Erotismo Garantido


Cinema: Rodagem de 'Contrato' começa hoje

Erotismo garantido

Actor passa para trás das câmaras, num filme que abre novo ciclo na sua vida.

"Expectante mas sem nervosismos.” Assim se encontrava ontem à tarde Nicolau Breyner, a poucas horas do arranque do primeiro dia de filmagens de ‘Contrato’, que marca a estreia do actor de 67 anos na realização cinematográfica. Actor, produtor e realizador de televisão, “este é o primeiro filme de alguns” que espera ainda vir a fazer em “mais 30 anos de carreira”. “Tenho 67, por isso, tenho 30 anos até aos 97”, brinca, fazendo um paralelismo com a longevidade de Manoel de Oliveira, de 99 anos, o mais velho cineasta em funções.



Hoje de manhã afinam-se os detalhes para quatro semanas de rodagem de uma trama adaptada por Álvaro Romão e Nicolau Breyner do livro de Dinis Machado ‘Requiem para D. Quixote’ (1968).

“É um policial de intrigas, marginais, com crime e um ambiente pesado mas onde prevalece o amor”, resume o realizador, que teve o apoio do ICA em 450 mil euros.

Detalhes sobre as personagens principais também não são desvendados. Mas fica desde já a promessa: “Claro que há uma componente erótica muito forte!”, garante Nicolau Breyner, que também tem um pequeno papel em ‘Contrato’.

Num filme de “acção, mistérios vários e marginais” que se movimentam num ambiente ‘upper class’ (alta sociedade), ficou apenas a faltar uma maior abertura da autarquia lisboeta na facilitação de acesso a décors. Por isso, Nicolau vai rodar em Sintra, Cascais e Estoril, maioritariamente, lamentando não o poder fazer com mais facilidade em Lisboa. “São muito caras as taxas para se filmar na rua”, afirma o ‘novo’ realizador de filmes para o grande ecrã, antes de deixar um pedido: “Não matem o cinema. O cinema é cultura!”

A ENFERMEIRA E O ASSASSINO

Para protagonizar o par romântico da história Breyner foi buscar Pedro Lima – “um assassino frio” – e a estreante Cláudia Vieira – “uma enfermeira rebelde e apaixonada” –, navegante de primeiras águas no grande ecrã. “Vamos fazer novas estrelas de cinema”, brinca Isabel Chaves, da Hora Mágica, co-produtora do projecto que conta com a parceria da TVI, estação com a qual Nicolau assinou contrato de exclusividade por três anos. E como se sente ele ao voltar a trabalhar com a NBP, produtora que fundou em 1990, também ela parceira da estação de Queluz? “Não sou de saudosismos e estou entusiasmado por fazê-lo com grandes profissionais, com o meu amigo José Eduardo Moniz [patrão da TVI] e numa estação líder de audiências”.

UM PERCURSO SINGULAR

João Nicolau de Melo Breyner Moreira Lopes, de nome completo, nasceu a 30 de Julho de 1940, em Serpa, Alentejo, e estreou-se nos palcos do Teatro da Trindade na peça ‘Leonor Telles’, de Marcelino Mesquita. Celebrizou-se na Revista à Portuguesa e daí à televisão foi um pequeno passo. A rábula ‘Senhor Feliz e Senhor Contente’, de 1975, foi a rampa de lançamento para programas de humor em nome próprio: ‘Eu Show Nico’, ‘Nico d’Obra’ ou ‘Euronico’ fizeram história no humor português.

Para além de actor – frequentemente requisitado para telenovelas e séries nacionais (como ‘A Ferreirinha’, ‘João Semana’ ou ‘Pedro e Inês’) – Nicolau Breyner é também produtor (fundou a NBP Produções) e realizador de televisão. Foi co-autor da telenovela ‘Vila Faia’. Tem ainda uma filmografia vastíssima que já lhe valeu três Globos de Ouro para melhor actor: em ‘Kiss Me’ (2004), ‘O Milagre Segundo Salomé’ (2004) e ‘Os Imortais’ (2003). Foi casado com Sofia Sá da Bandeira e é actualmente sua mulher Mafalda Bessa.

Correio da Manhã, 14 de Janeiro

Pedro Lima treina para filme de acção



Pedro Lima treina para filme de acção

Actor tem sido treinado por duplos em acção para o filme 'O Contrato'





A preparar o novo filme de acção realizado por Nicolau Breyner, Pedro Lima tem sido sujeito a treinos intensivos de artes marciais e manuseamento de armas para interpretar o protagonista do filme ‘ O Contrato’, que começa a ser rodado amanhã.



Por ser um registo pouco visto em Portugal, o realizador e a produção do filme recorreram a uma associação de duplos para preparar da melhor forma os actores que neste filme vão estar sujeitos a cenas muito arrojadas em termos físicos. “Acho que em Portugal há um bocado a tendência de abordar estas questões de uma forma amadora. Para fazer ficção com alguma credibilidade há situações que devem ser preparadas e assistidas por profissionais que conhecem as situações que há para resolver”, afirmou Pedro Lima ao CM em mais uma sessão de treinos que contou com a equipa de duplos Stunt & CO.

O actor reconhece que foram as situações mais técnicas, nomeadamente o manuseamento de armas, o mais complicado em todo o treino realizado até agora. “Sinto-me mais confiante mas a companhia do grupo dá-me uma segurança muito maior para responder aos desafios do Nico”, disse Pedro que vai estrear-se no cinema.

TREINO

Diversas sessões de luta e manuseamento de armas fazem parte do treino de Pedro Lima há cerca de 10 dias. A rodagem do filme começa já amanhã.

ESTREIA EM CINEMA

Pedro Lima vai ser o protagonista do policial realizado por Nicolau Breyner, que vai contar, entre outros, com a presença de Cláudia Vieira, Vítor Norte e José Wallenstein.


Correio da Manhã, 13 Janeiro de 2008

Pedro Granger no cinema














Pedro Granger no cinema


Pedro Granger, que regressou ao convívio com os telespectadores com a telenovela Fascínios (TVI), foi convidado a juntar-se ao elenco do filme O Contrato, que marca a estreia de Nicolau Breyner no papel de reallzador. Nesta película, o jovem actor irá encarnar a personagem de um jovem americano com problemas de drogas.

Revista CERTA, 2 a 13 Janeiro 2008

Treino de Pedro Lima, Cláudia Vieira e Sofia Aparício

video

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Primeira realização cinematográfica de Nicolau Breyner

Nicolau Breyner volta a dar mostras da sua versatilidade ao assinar, pela primeira vez, uma realização cinematográfica.
"Contrato" é o nome do filme que a produtora Isabel Chaves, responsável pela Hora Mágica, decidiu produzir e entregar ao multifacetado actor para o realizar.
"Contrato" é o resultado da adaptação para Cinema da obra "Requiem para D.Quixote", de Dennis McShade, pseudónimo do jornalista Dinis Machado, segundo uma versão de Pedro Bandeira Freire e com o argumento assinado por Álvaro Romão e Nicolau Breyner.
Já em rodagem, "Contrato" vai estrear em Cinema dois nomes em ascensão no audiovisual português, Cláudia Vieira e Pedro Lima.
Dois jovens actores que surgiram na televisão e ganharam o estatuto de vedeta fruto da aposta forte de José Eduardo Moniz na produção nacional e através das telenovelas da TVI. A TVI que assina a co-produção de "Contrato" de parceria com a Hora Mágica.
"Contrato", como filme de acção que é, vai revelar desempenhos inéditos quer da parte dos jovens actores como Cláudia Vieira, Pedro Lima ou Pedro Granger como dos consagrados Nicolau Breyner, Vítor Norte, Sofia Aparício, José Wallenstein ou José Raposo.
"Contrato que será rodado nas regiões de Cascais, Sintra e Mértola, conta com o apoio indispensável do ICA - Instituto do Cinema e do Audiovisual, Skoda, Hotel Real Villa Itália, Estalagem Santa Virgínia, Sport Lisboa e Benfica, Bar Os Templários, Marina de Cascais, Câmara Municipal de Sintra, Câmara Municipal de Mértola e Junta de Turismo da Costa do Estoril.

Sinopse

Peter McShade (Pedro Lima) é um hitman.
No decorrer de um contrato para assassinar um homem em Marrocos, as coisas correm mal e Peter acaba por matar o sobrinho (Pedro Granger) de um chefe da máfia nova iorquina.

Algum tempo depois, Peter está em Lisboa com outro contrato: matar Georgios Thanatos (Nicolau Breyner), um chefe da máfia que controla toda a península ibérica.

O contrato não se revela fácil.
Embora Peter se movimente bem em Lisboa, devido ao facto de ser português, o acesso a Georgios Thanatos revela-se bastante difícil.

Para complicar as coisas, Peter é brutalmente agredido por três homens que o enviam para o hospital e atrasam a conclusão do contrato.
Aí, Peter conhece Júlia (Cláudia Vieira), uma enfermeira que o ajuda a curar o corpo e a alma.
Peter apaixona-se por Júlia.

Para aceder a Georgios Thanatos, Peter resolve pedir ajuda a Luís (Vitor Norte), um antigo companheiro nas forças especiais norte-americanas a quem Peter salvou a vida em Granada ‘85.

É por puro acaso, numa conversa com Mónica (Sofia Aparício), a ex-mulher de Georgios, que Peter fica a saber da enorme paixão de Thanatos por obras exclusivas e muito valiosas, numa altura em que é anunciado um leilão onde irá ser licitada uma primeira edição do D. Quixote de La Mancha.

Peter consegue, através de uma brilhante manobra, chegar finalmente a Georgios Thanatos.

Georgios Thanatos, fascinado com Peter, enceta com ele uma grande conversa, sobre arte, cultura e ética, como se uma velha amizade os unisse.

Antes de morrer, Georgios Thanatos encomenda a Peter a morte do mandante do seu assassínio, o Careca, seu braço direito, para quem a ética é uma palavra sem significado.

Julgando o caso encerrado, Peter volta-se para a sua paixão, Júlia.
Só que Júlia não é quem Peter pensa que é.
E mais uma vez, a ética sobrepõe-se às emoções.
E o fim será certamente surpreendente.

"Contrato" estreia-se na blogosfera

Já em rodagem desde a passada segunda-feira, "Contrato" passa a estar na blogosfera para transmitir, passo a passo, todos os pormenores do intenso trabalho de feitura de uma longa-metragem.
Foi um dia de estreias...o arranque do filme, num décor interior na zona de Cascais, as primeiras ordens de cena para Nicolau Breyner, enquanto realizador de Cinema, bem como "as primeiras"do actor Pedro Lima.
Sem sobressaltos e com grande dinâmica foram gravadas as primeiras cenas deste filme de acção que vai levar até ao grande público um género de filme com um enredo pouco visto na cinematografia nacional e com um suporte técnico profssional de nível internacional.
Portanto, e a partir de hoje, este espaço passará a ter notícias, fotografias e imagens da rodagem do filme e servirá, também, para "ouvir" opiniões e cometários de quantos pretenderem acompanhar o "Contrato" até ao dia da sua estreia, num cinema perto de si.